RSS

Arquivo da tag: Política

A ARCA segue trabalhando no tema credibilidade no sistema eletrônico das eleições – Reunião de 16 de março

Seguimos nas discussões e descobertas na reunião do ARCA ( Grupo de Competitividade), nas últimas semanas
Continuamos a pesquisar sobre as urnas eletrônicas e as próximas eleições:
Procuramos pessoas que participaram dos testes de segurança das urnas eletrônicas e totalização dos votos
Os testes feitos sob condições restritivas impostas pelo TSE, mas não justificáveis tecnicamente, revelaram
fragilidades, vulnerabilidades e inconsistências

 

Como parte das sugestões encaminhadas pelos analistas ao TSE para melhoria da segurança, confiabilidade,
legitimidade e representatividade dos resultados do sistema, foi sugerida a adoção de sistema complementar de
impressão de votos, acoplado às urnas, que permita a recontagem dos resultados de cada urna, sem identificar o
eleitor e especificado como fazê-lo, em conformidade com medidas similares adotadas com êxito em outros países.
Em 29 de setembro de 2015 o Congresso Brasileiro, reconhecendo a gravidade do problema, aprovou a Lei 13.165
impondo a obrigatoriedade e universalidade de registro impresso dos votos
Em 5 de fevereiro de 2018 a PGR entrou com pedido de ADI 5889 no STF questionando a constitucionalidade da
Lei
Entendemos que o pedido de ADI não tem efeito suspensivo e enquanto não for julgado, não há motivos ou
justificativas para o não cumprimento da Lei.
Assim, TODAS as urnas devem, para cumprir a Lei vigente, ter dispositivos para impressão dos votos sem
identificar o eleitor.
De acordo com os pronunciamentos do TSE há recursos financeiros suficientes para a adoção do voto impresso
nas próximas eleições.
De acordo com os técnicos consultados, há tempo hábil e suficiente para a adaptação das urnas, incluindo o
dispositivo de impressão do voto sem identificação do eleitor.
O que motiva as dificuldades criadas para a aplicação da Lei que dará mais legitimidade e transparência processo
eleitoral?
No próximo dia 25 de março, 23 movimentos nacionais da sociedade civil organizada promoverão uma
manifestação pública cobrando a aplicação plena da Lei que determina a obrigatoriedade de uso exclusivo da
totalidade de urnas com dispositivos de registro impresso dos votos sem identificação do eleitor.
Em São Paulo, a manifestação ocorrerá às 14hs na Avenida Paulista.
O que você acha disso?

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 16/03/2018 em Contexto, Geral

 

Tags: ,

Arca segue trabalhando no Tema Credibilidade no sistema eletrônico das eleições.

Seguimos nas discussões e descobertas na reunião do ARCA ( Grupo de Competitividade)  , conforme publiquei na semana passada .  Existe solução técnica comprovada no mercado para melhor segurança e consequente credibilidade e representatividade do nosso voto desde as urnas com solução de voto impresso . Chama-se de 3a geração de urnas e já está aprovada nas ultimas eleições argentinas. Existe a obrigatoriedade do voto impresso na urna ( não na mão do votante mas em impressão para conferência) em lei aprovada no congresso desde 2015 e que está de forma suspeita sob judicie de uma ADIN recente da PGR . Você sabia ? Nossa posição : cumpra-se a lei e com tecnologia adequada e existente para validade das eleições presidenciais já de 2018 e não contestação de quem quer que seja o eleito!  Você concorda ?

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/03/2018 em Contexto, Geral

 

Tags:

ARCA – Um núcleo de competitividade – Uma Tese para Eleições 2018

Existe este núcleo de nome ARCA , que discute a competitividade do Brasil( ou a perda quase irreversível dela nos últimos anos) , no âmbito de país , segmentos da economia e das empresas sejam de industria , serviços ou agronegócio, e eu tenho a honra de fazer parte dele.

Em breve vou compartilhar mais discussões sobre isso , mas hoje , nossa reunião, que ocorre sempre sob o guarda chuva do Instituto de Engenharia em São Paulo , desenvolveu uma tese que é oportuna, dada a vindoura eleição de 2018 para presidente , governadores , congresso e assembleias estaduais. Queremos repercutir esta tese .

Tese sobre o encaminhamento da apuração do resultado das eleições:
1. O histórico do desempenho da empresa venezuelana contratada para apurar o resultado das eleições levanta
suspeitas de sua credibilidade e idoneidade e a representatividade do resultado consolidado;
2. O tempo até a eleição é insuficiente para substituir a empresa;
3. A análise de consolidação da credibilidade do sistema deve ser dividida entre a empresa e o processo, buscando
reduzir as vulnerabilidades inerentes;
4. Os resultados dos testes de segurança feitos em 2017 não cobrem os aspectos mencionados acima, como um
conjunto único e integrado;
5. Há tempo suficiente para implantar um sistema de auditoria de sistemas, independe e suficientemente amplo e
redundante que garanta a efetiva representatividade do resultado;
6. A confiabilidade depende da auditabilidade a qualquer instante;

O que acha ?

Marcos C Ribeiro

 
2 Comentários

Publicado por em 02/03/2018 em Contexto, Geral

 

Tags: , ,

Uma vez numa entrevista sobre o tema !! Jornalismo e Conhecimento Convencional!

 

Publicado no site da Revista Imprensa em entrevista feita pelos colegas abaixo.

Por Luiz Gustavo Pacete e Laura Cantal, da equipe de estagiários | 18/10/2010 17:46

 

Marcos da Cunha Ribeiro, diretor administrativo do Grupo Jacto, engenheiro e economista (São Paulo)

“Não é questão só de superficialidade, vocês [mídia] são um dos pilares do conhecimento convencional e isso é uma crítica. Qual o problema do conhecimento convencional? Ele repete demais, uma meia verdade passa a ser verdade, ele é superficial ou tendencioso no viés do promotor daquela tese. Então, quando você faz uma pesquisa dessas, você precisa de mais de uma fonte, eu leio duas, porque onde eu trabalho a infra-estrutura não é um bicho de sete cabeças.

Tem que separar muito bem o que é editado do resto. Não consigo mais ler o caderno de economia da Folha, vez ou outra leio o do Estadão. Qualquer dúvida vou pesquisar na internet. Uso como referencia o Valor e a revista Exame. Leio também Época Negócios, o restante vejo na internet ou vou atrás de pesquisa.
A Veja, que leio semanalmente, também nunca tem nada, só quando é furo. Se quero fazer avaliação séria, vou às fontes que alimentam os jornalistas, se não, chega tudo filtrado. Diminuir um pouco a superficialidade é o primeiro passo pra fugir do conhecimento convencional.”

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/05/2017 em Contexto, Geral

 

Tags: ,

Contabilidade Criativa II

Não deixem de ler na Folha de hoje no caderno de mercado a matéria sobre o tema !
Qualquer semelhança nao é mera coincidência e acrescente-se os dados quantificados e as diversas consultorias que estão na luta de manter uma visão realista do cenário.
Também não é mera coincidência a semelhança com os comportamentos e atitudes de governo na Argentina desde o marida da Cristina.
Não mencionarei a Venezuela para não desrespeitar o moribundo !
Boa Sorte Brasil !
ps: Lula procurou Dilma pois está preocupado com o governo PT atual !!! Agora sim podemos dar uma gargalhada !!!

 
1 comentário

Publicado por em 12/01/2013 em Contexto, Economia, Geral

 

Tags: , ,

Inspiração de ultima hora pela pág A8 de O Valor deste final de semana – Saneamento !

A Sabesp recolhe R$ 600 M por ano de PIS Confins que nós paulistanos e alguns paulistas ( 374 municípios !) ( algumas prefeituras teimam em tratar esgotos como se fossem profissionais !) pagamos por , digamos , cumprir com nossas necessidades fisiológicas e de higiene . O Governo Federal recolhe deste mesmo imp
osto R$ 2,1 Bi por ano. O Brasil não trata nem 50% dos esgotos produzidos pelas cidades e sítios deste país continental. A Sabesp investiu em 2011 R$ 2,4 Bi em obras e PPPs !!!
60% dos esgotos do país são lançados a céu aberto e nos rios , e só 54 % dos domicílios possuem rede coletora , o que nos faz supor que os 60 % produzem mais desejos domésticos do que os 54% com redde !?
O Brasil precisaria de R$ 420 bi até 2030 para ter todos com água tratada e com esgoto recolhido e tratado.
( fonte de dados do Jornal O Valor de 1,2,3,4,de novembro.)
Pagar PIS Cofins sobre saneamento básico que , claró , é repassado apra o brasileiro que compra água das empresas de saneamento e devolve esgoto para tratamento é mesmo exótico. (Ah ! sim pagamos ICMS e IPI sobre papel higiênico tambem.)
É mau cheiroso porque cheira a falta de consideração quando já temos mais de 2 PACs atrasados e nenhum deles para tratar da saúde básica e prevenção de doenças !
É mau cheiroso porque até a 2a década do século 21, no Brasil, político não trata esgoto porque ninguem vê a obra !
Não temos como obrar menos portanto mais obras de saneamento para este país !!!
Que o governo de fato isente o saneamento do Pis Cofins !
Marcos C Ribeiro

 

Tags: ,

Correios e seu monopólio!

A ECT do alto de seu poder estatal , reforçado pelo governo atual já fechou algumas empresas de entregas rápidas e ou de segurança. Incluisve a empresa do Eike Batista que atuava no RJ principalmente. Sempre existe algum juiz de primeira instancia a serviços do Correio !
Até há alguns anos atrás a ECT gerava lucros e contribuia diretamente com recursos ao Tesouro. De uns anos apra cá perdeu parte de sua produtividade como reflexo de modelo de gestão que se apoia e sobrevive de um pretenso monopólio , que sim é verdadeiro para correspondências, mas em cuja pretenção , a revelia da lei que define o que a ECT pode fazer segue com seus tentáculos tentando abraçar mercados da iniciativa privada , mais bem gerida e mais produtiva , logo mais competitiva.
Sedex concorre com carga fracioanda e caminhões da ECT até mundaça residencial já fazem.
O Correio Híbrido que felizmente não saiu de um edital no mínimo suspeito ainda opera em plantas piloto de Curitiba e Belém do Pará como um fantasma a espreita do primeiro vacilo da Industria Gráfica que opera impressão digital e distribuida , há décadas.
Agencias dos Correios são filiais de Bancos .
Suas lojas franqueadas finalmente terminaram de rever os contratos em luta que perdurou mais de 10 anos e certamente com rendimentos decrescentes para os franqueados , é lógico. De fato o que a ECT gostatria de ter feito era concelar os contratos e tomar posse das lojas mais rentáveis.
Empresa estatal só pode fazer o que está previsto na lei que a criou e a lei postal brasileira á antiga e prevê correspondências pessoais e comerciais . Não especifica transporte de valores ou documentos críticos. Por isso as UPS , DHL etc… tem o direito de fazer este tipo de entrega.
Mas pegar o caso do DHL na entrega especial de passaportes com vistos para entrada nos Estados Unidos é mesmo muita arrogância da ECT. Diria uma provocação gratuita.
A Lei postal que nos idos de 2001/2 um certo Pimenta da veiga tentou passar no congresso felizmente foi arquivada . A CPI dos correios apareceu na esteira das intenções corporativistas. Por esta lei até entrega de pizza delivery seria monopólio da estatal !
No caso da EBX no RJ , depois da liminar o desembargador não somente cassou a liminar mas tambem recomendou ao Sr meretíssimo Juiz de 1a instância Federal que fosse se atualizar nas leis depois da CF de 1988.
Creio que o caso atual com nossos passaportes merece a mesma recomendação.
Ah! Não conte com a imprensa para ir fundo nesta questão porque a ECT é de fato uma das maiores empresas de governo na contratação de propaganda e publicidade nas mídia impressa deste país !
Marcos C Ribeiro

 
1 comentário

Publicado por em 29/10/2012 em Economia, Geral

 

Tags: