RSS

Arquivo mensal: janeiro 2013

Contabilidade Criativa II

Não deixem de ler na Folha de hoje no caderno de mercado a matéria sobre o tema !
Qualquer semelhança nao é mera coincidência e acrescente-se os dados quantificados e as diversas consultorias que estão na luta de manter uma visão realista do cenário.
Também não é mera coincidência a semelhança com os comportamentos e atitudes de governo na Argentina desde o marida da Cristina.
Não mencionarei a Venezuela para não desrespeitar o moribundo !
Boa Sorte Brasil !
ps: Lula procurou Dilma pois está preocupado com o governo PT atual !!! Agora sim podemos dar uma gargalhada !!!

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 12/01/2013 em Contexto, Economia, Geral

 

Tags: , ,

Contabilidade Criativa

O mais novo nome para malabarismos contábeis que tornam opaco o resultado das contas publicas brasileiras.
Estamos em anos onde a transparência é o termo mais utilizado para expressão da realidade , ou da verdade quantitativa ou qualitativa , da sinceridade nas relações entre CNPJs ou entre pessoas . Transparência como qualidade de poder ver através , sem distorções e sem alterações de cores ou imagens que estão atrás do anteparo .
este anteparo no caso de resultados sempre foram relatórios economico financeiros, o balanço , saldos de fluxos de caixas , geração líquida de caixa etc…
transparência nos resultados que afetam investidores ou acionistas na sua capacidade de discernir , julgar, avaliar e quem sabe influenciar nas decisões e destinos da sociedade , no caso de uma SA , capital aberto ou fechado , ou uma Ltda , um nucleo de pessoas em comunidade , uma nação ou país , uma sociedade !
Empresas que foram pouco transparentes com seus acionistas provocaram grandes disturbios nas bolsas de valores e na vida de seus investidores . Casos antológicos como ENRON , que fecharam auditorias consagradas e geraram novas leis de controle de expressão e comunicação de resultados , entre outros controles , como a famosa Sarbanes & Oxley nos USA , SOX para os íntimos.
No Brasil a CVM controla , estimula e gerencia a expressão da realidade dos resultados das empresas listadas em bolsa. Temos nossas leis para isso. A famosa lei 11638/08 que é muito semelhante ao famoso IFRS ( International Financial Reporting Standards) , implementada desde 2009 em diante trouxe melhores visões dos resultados das empresas obrigadas a seguirem esta nova lei , ou seja , resumindo , trouxe transparência para acionistas e investidores.
O nosso governo desde que liderado pelo PT , do Lula até a Dilma , que só foi eleito pela carta que se comprometia a cumrpir contratos , isto desde 2002 , e seguir diretrizes básicas da boa gestão da economia e das finanças publicas , isso desde 2002 !! O mesmo partido que foi contra mas perdeu e hoje deve seguir as normas da lei de responsabilidade fiscal que evitou muitos desvarios de prefeitos e governadores até hoje.
Sim , este governo PT que tem aumentado sem controle gastos publicos , gastos de custeio , que promete e não cumpre os investimentos de PAC 1 e PAC 2 em infraestrutura , este governo que gasta mais do que arrecada , que financia obras e empreendimentos questionáveis via BNDES ( inclusive nas bolívias e venezuelas da vida !) desde 2008 ( não é mera coincidência ser perto da eleição da Dilma) vem alterando os bons princípios contábeis de contabilidade e resultados das economias e finanças do Brasil . Belo exemplo ! Seja via contabilidade fiscal ou não as empresas e os cidadãos são mobilizados e regulados por leis que garantem transparência cada vez mais em suas declarações de renda e de resultados.
A Contabilidade pública do governo federal por sua vez , com a imposição e anuência de nossos grandes ministros e ortanto e conseguinte com o de acordo da presidência tem de forma crescente alterado os resultados economico/financeiros de ano após ano.
Só agora a imprensa veiio a publico e começou a desvendar em parte esta , talvez fraude , mas no mínimo , falta de transparência e geração de confusão na leitura e avaliação da performance economica do governo. Isso afeta a própria avaliação da dívida pública, e seus impactos nas finanças públicas. Pior , tudo leva a crer que com manobras de transferências não recomendáveis entre Tesouro e BNDES entre outros estamos mascarando o deficit fiscal real e muitos outros números que iriam expor a forma errática e improvisada com que temos tratado a questão da economia do país.
Como disse hoje na Jovem Pan , nosso ex presidente do BC , Gustavo Loyola , estamos comentendo um conjunto de “pequenos homicídio” institucionais diariamente e usando da Contabilidade Criativa para escondê-los ou ao menos ganharmos tempo para evitar melhor avaliação que ponha em cheque uma pretensa liderança do Brasil nos ultimos anos como o país que melhor se saiu da crise de 2008 e ainda melhor tem promovido seu desenvolvimento .
O Pibinho de 2012 , o talvez PIB 2013 , a Inflação real de 2012 , a inflação crescnete em 2013 , nossos saldos de balança comercial decrescentes, nosso crescimento de custeio, falta de investimentos de infra estrutura que oneram o custo Brasil , nossas facilidade de isenção fiscal apra áreas obsoletas da industria que sobrevive de subsídios e desonerações , ou seja a total perda de produtividade dos setores e portanto da economia estão aí para finalmente desmascarar o que a Contabilidade Criativa tenta esconder .
Felizmente não somos e não seremos uma ” Argentina ” que cala a imprensa cada vez mais , esconde as mazelas de suas economias , mente acintosamente sobre sua inflação interna e sua regressão como nação . Por mais que o PT tente não seremos !
Que 2013 traga de fato mais transparência para todos os anteparos opacos que escondem e protegem a irresponsabilidade de por aperder mais de 20 anos de luta para tornar o brasil diferente do que foi até 1990.
Contabilidade Criativa é no mínimo anti-ética fruto de um grupo que se sustenta e pereniza aético !

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/01/2013 em Contexto, Economia

 

Tags: , ,