RSS

Arquivo mensal: novembro 2012

Pequenos Estudos Comunitários – Relacionamento

Pequenos Estudos Comunitários Relacionamento maio 2010

Os estudos comunitários foram uma iniciativa da IPBUT para permitir que as famílias e convidados pudessem se encontrar durante a semana de trabalho para um estudo bíblico, atual, que fosse a oportunidade de reflexão, de comunhão e de testemunho entre irmãos e convidados.
Os temas foram livres e no meu entender deveriam ter algum ensino que pudesse nos aperfeiçoar como comunidade, célula da sociedade, mas com o componente de ser também exemplo e testemunho de uma possibilidade diferente da que vemos todos os dias, nos jornais e nos escritórios ou fábricas. Onde o Amor em suas diversas expressões éticas de convivência e relacionamento pudesse ser de fato aquilo que pode unir os seres humanos em sua existência .
O estudo do relacionamento contempla conhecimentos já utilizados no meio empresarial porque ele é a chave de relações significativas e duradouras entre fornecedor e cliente, ou entre empresas que fazem negócios. O que ocorre é que também nestes relacionamentos, é o relacionamento entre as pessoas é que constrói e que desenvolve os relacionamentos, tanto quanto é entre pessoas que se dão os desentendimentos e os males entendidos.
Neste cenário a comunicação é chave tanto quanto a confiança, mas estes dois elementos chave consistem em partes importantes de nossa fragilidade de seres humanos. Foi por isso que em outro estudo foquei o perdão.
Estes dois estudos se completam e tem na sua origem em minhas notas livres de um trabalho de Jean Bartoli , sobre os relacionamentos para o ambiente de empresários e executivos do Marketing Industrial onde estes elementos essenciais ficaram muito bem claros e citando Anna Arent , veio o perdão como única forma de resgate dos relacionamentos estremecidos e ou rompidos.
Vale para a vida, para os negócios e para a nosso crescimento como cristãos em processo de santificação.
Bom proveito
Marcos C Ribeiro

Anúncios
 

Tags: ,

Pequenos Estudos Comunitários – O Perdão

Pequenos Estudos Comunitários O Perdão ago 2010

O tema do perdao sempre me foi muito caro. Primeiro porque é a essência do amor cristão. Depois porque sem ele não há resgate , seja de nós mesmos , seja do nosso próximo , por nõs e por eles mesmos.
O perdão eime a culpa que sufoca.
O Perdão recompõe a comunicação e a confiança portanto o relacionamento.
Este pequeno estudo , no anexo acima , tem um complemento no estudo de relacionamento , e vice e versa.
Não é tema exclusivamente religioso. No trabalho e no ambiente social a capacidade de perdoar tem sido pouco explorada em prejuízo de melhores condições de convivência , de civilidade , de respeito e de produtividade pelo sentimento de pertencer que o perdão permite.
Bom proveito !
Marcos C Ribeiro

 
2 Comentários

Publicado por em 18/11/2012 em Contexto, Filosofia

 

Tags: , ,

Lealdade e Fidelidade no Religioso – Uma discussão contemporânea

Lealdade e Fidelidade no Religioso

Foi em 2010 na Escola dominical da Igreja Presbiteriana do Butantã , classe Logus , cuja motivação derivou de discussões em aulas anteriores sobre a Fidelidade do homem em relação á Deus e a Fidelidade de Deus em relação ao Homem com base no verso bíblico que tantos parabrisas de automóveis e parachoques de caminhões espelham : ” Deus é Fiel !” mas colocada a discussão sobre o contexto contemporâmeo onde o termo fidelidade está tão ligado a promoções de atração e retenção de consumidores ( cartões de crédito , milhas aéras e tantos outros ) com a mesma base filosófica que se discute no Marketing Industrial , e se questiona , que Fidelidade não é o melhor termo para se tratar o cliente , a pessoa humana chamada de consumidor mas a lealdade como reflexo de escolhas e de percepções claras onde existem identidade de princípios, valores ,e até de objetivos.
Não é sem querer a comparação , dado que , para muitas as novas denominações evangélicas ( nem tanto protestantes na essência quanto as históricas ) tratam de atrair e fidelizar seus crentes tambem com promessas que em troca se apresentam prosperidades proporcionais aos movimentos de comprovação economico-sociais em contribuições metódicas , sempre na esperança de obter algum tipo de indulgência.
Bom proveito
Marcos

 
2 Comentários

Publicado por em 11/11/2012 em Filosofia, Pessoal

 

Tags: , ,

Uma discussão sobre a 1a Carta de Paulo aos Coríntios – Aula da ED da IPbut em 2008

Aula Coríntios MCR IPBUT 2008

Foi um ano onde vários dos membros da IPBUT se revesaram para que na classe Logus da ED , estudassemos todas as cartas de Paulo do novo testamento da Bíblia Sagrada , na sua versão protestante ( alguns dos livros da versão católica romana não são encontrados na versão protestante e algumas diferenças de tradução podem ser verificadas entre as diversas versões da Bíblia ).
Neste caso a discussão sobre 1a carta de paulo aos Coríntios demandou aproximadamente 4 domingos dada a sua profundidade, atualidade e interesse gerado nas discussões da classe.
Para mim , alem do estudo , do compartilhar de conhecimento , de fé e de amizade com os irmãos , foi mais um tempo de reflexão e aprofundamento do livro e do autor. Cada vez que entendo melhor Paulo e sua linha teológica com grande base filosófica , mais admiro-o como escolhido , apóstolo tardio mas o grande sistematizador primeiro da teologia e da doutrina Cristão depois dos apóstolos escolhidos para o período de apresentação , discussão , sacrifício , morte e ressurreição de Cristo , Filho de Deus !
Abraços e bom proveito

Marcos

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11/11/2012 em Filosofia, Pessoal

 

Tags: ,

Como a Empresa interfere e afeta a realidade dinâmica do contexto de vida de cada um de nós , nossas famílias e nossa sociedade – Um enfoque Humanista

Palestra ministrada na 66a Sexta Filosófica da Igreja Presbiteriana do Butantã

6a filosófica out 2007 MCR 261007

” Como a Empresa  interfere e afeta a realidade dinâmica do contexto de vida de  cada um de nós , nossas famílias e nossa sociedade – Um enfoque Humanista

Espero que o anexo esteja acessível. É o arquivo original dos slides utilizados no dia 27 de outubro de 2007 e a discussão era complementar a outros enfoques do que seria a responsabilidade social das empresas em relação à sociedade e a todos os stakeholders.

Bom Proveito ,

Marcos

 

Tags: ,

Industria de sabonetes e a cultura Brasileira

Materia base : O Valor de 5 de novembro de 2012
As vendas de sabonetes andam de lado e até caíram um pouco no país onde a média pesquisada indica que o brasileiro toma de 2 a 3 banhos por dia !!!
Como pode acontecer ?
Bem , recentemente pudemos ler discussões interessnates onde nossa ancestralidade indigena explica a questão dos banhos.
Por outro lado nossa ancestralidade européia nos remete a questões interessantes de higiene e saúde , desde o início da evolução científica da medicina ocidental que identificou que o não lavar as mãos era talvez a maior fonte de infecções por ação dos odutores ! Não se lavava as mãos entre uma necrópsia e um atendimento ambulatorial !!! ARGH!!!
Pois bem , na questão da queda das vendas de sabontetes no Brasil de 2011 a 2012 e na questão de marketing de consumo entender e explicar as flutuações inesperadas em país tropial e de hábitos consagrados de banhos revigorantes , desde os tempos do banhos nos rios , vemos na ma´teria citada a surpresa , que não é surpresa , ao emnos para os observadores : ” A média do brasileiro é de lavar as mãos duas vezes ao dia, quando o ideal é de pelo menos cinco vezes !!” segundo Adriana Castro , diretora de marketing de sabonetes da Unilever .
Mas sejamos justos , com 2 a 3 banhos e maus duas lavadas de mão atingimos a média ideal diria qualquer um mais atento ?!
Bom seria ! Mas o fato é que aí está provavelmente a questão ! Consideramos o banho uma lavada de mão ! Ou seja , depois do banho e mais as 2 lvadas médias , mesmo ao ir ao banhiero não precisamos mais lavar as mãos !
Nos tempos antigos , além da educação familiar , tínhamos nas escolas fundamentais o cuidado do ensino de habitos básicos de higiene. isto aos poucos , com saneamento básico onde houve , antibióticos cada vez mais potentes e algumas melhoria na rede de atendimento tipo SUS , nossa mortalidade infantil caiu para nivel civilizados portanto não precisamos mais de educar nossos concidadãoes de lavar as maõs depois de ir ao banhiroe e fazer xixi é um hábito correto e não é desperdício de água ! Sim há um estudo muito interessante que prova que fazer xixi durante o banho economiza muita água e ñão deixa de ser uma hábito higiênico ! Pelo menos as mãos estarão realmente lavadas no banho e valeu por uma vez da estatística !!!
Preste atenção quando for a algum evento , ao teatro , ao cinema ,no banheiro do trabalho e em especial nos banheiros das escolas públicas ou privadas, no banheiro da parada estratégica de uma viagem e veja se consegue identificar quem saiu sem lavar as mãos !! Homens ou mulheres , de todas as idades , mais de 30 % certamente.
Ainda falta muito para sermos mais do que emergentes !
Abraços
Marcos

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11/11/2012 em Geral

 

Tags: ,

Inspiração de ultima hora pela pág A8 de O Valor deste final de semana – Saneamento !

A Sabesp recolhe R$ 600 M por ano de PIS Confins que nós paulistanos e alguns paulistas ( 374 municípios !) ( algumas prefeituras teimam em tratar esgotos como se fossem profissionais !) pagamos por , digamos , cumprir com nossas necessidades fisiológicas e de higiene . O Governo Federal recolhe deste mesmo imp
osto R$ 2,1 Bi por ano. O Brasil não trata nem 50% dos esgotos produzidos pelas cidades e sítios deste país continental. A Sabesp investiu em 2011 R$ 2,4 Bi em obras e PPPs !!!
60% dos esgotos do país são lançados a céu aberto e nos rios , e só 54 % dos domicílios possuem rede coletora , o que nos faz supor que os 60 % produzem mais desejos domésticos do que os 54% com redde !?
O Brasil precisaria de R$ 420 bi até 2030 para ter todos com água tratada e com esgoto recolhido e tratado.
( fonte de dados do Jornal O Valor de 1,2,3,4,de novembro.)
Pagar PIS Cofins sobre saneamento básico que , claró , é repassado apra o brasileiro que compra água das empresas de saneamento e devolve esgoto para tratamento é mesmo exótico. (Ah ! sim pagamos ICMS e IPI sobre papel higiênico tambem.)
É mau cheiroso porque cheira a falta de consideração quando já temos mais de 2 PACs atrasados e nenhum deles para tratar da saúde básica e prevenção de doenças !
É mau cheiroso porque até a 2a década do século 21, no Brasil, político não trata esgoto porque ninguem vê a obra !
Não temos como obrar menos portanto mais obras de saneamento para este país !!!
Que o governo de fato isente o saneamento do Pis Cofins !
Marcos C Ribeiro

 

Tags: ,