RSS

Arquivo da categoria: Geral

Reflexões de Final de Ano – Ou seria de Ano Novo

O que me incomodou novamente neste final de ano , na perspectiva do novo ano , foi pensar nos conceitos que temos, ou deveríamos ter, de tempo , ao menos mais presentes em nosso dia a dia .

Já diria Gilberto Gil : ” Se oriente rapaz , pela rotação da terra em torno do sol !” – Bem este é o Cronos , famoso e cotidiano que em postagem recente no FB e LinkedIn Carlos Drumond de Andrade comenta ” quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias , a quem deu o nome de ano foi um indivíduo genial .”

Este tempo nos prende ao relógio e ao calendário , às agendas , e a perspectivas de renovadas esperanças a cada 365 dias (às vezes 366) , mas carregadas de planos e perspectivas e planejamentos e projeções , cálculos que, por vezes, aumentam nossos sentimentos de vitórias ou frustrações no novo ciclo. Por isso, o contra ponto de Ruben Alves também postado , claro que depois de algumas décadas de vida e carregado de reflexões de vida e filosofia nos disse : “Já não tenho tempo … não quero ver os ponteiros dos relógios …meu tempo tornou-se escasso …” como se o tempo tivesse algo mais que o Cronos a ser considerado . Sim, as jabuticabas chupadas até o caroço … “o essencial faz a vida valer a pena.” Cronos é o tempo Quantitativo e sempre será até que a relatividade de uma perspectiva além, talvez na sincronicidade de um universo ou plano, desconhecidos, nos mude a referência da quantidade de horas, dias , meses e anos.

De outro lado , ainda que involuntariamente, Caetano Veloso em sua oração ao tempo coloca muito bem que o ” compositor de destinos e tambor de todos os ritmos , é tão inventivo e parece contínuo e portanto é um dos deuses mais lindos..” diz ainda ” prazer legítimo quando o tempo for propício ,… acredito ser possível reunirmo-nos em outro nível de vínculo…” . que tempo fala Caetano senão um tempo que não é Cronos ? Seria o tempo oportuno , momento certo , mesmo que medido no Cronos , transcende em significado. Daí se chamar também Kairós o tempo de Deus . Este é um tempo Qualitativo.

O tempo de Deus tem duas menções chave na Bíblia . A primeira em Eclesiastes 3:1 ” Há um momento certo para tudo , um momento para cada atividade debaixo do céu .” Outra : “um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia” (2 Pedro 3:8).

É neste tempo qualitativo que cabe considerar as novas opções de Ruben Alves como ” caminhar perto de coisas e pessoas de verdade , desfrutar deste amor absolutamente sem fraudes ..” ou como Caetano , ” de modo que meu espírito ganhe um brilho definido , e eu espalhe benefícios ” … assim seja ?!

Aprendi então a 3a dimensão do tempo para considerarmos , o AIón , de Platão , a imagem móvel da eternidade , essencial , para mim uma expressão da eternidade prometida e essência da eternidade de Deus . Dualismo entre mundo inteligível e mundo sensível . O tempo como uma aparência mutável e perecível de uma essência imutável e imperecível – eternidade. É o tempo que pode ser rápido quando tem muito o que fazer e está envolvido, ou passa devagar porque é entediante ou está simplesmente comtemplando o belo .

Daí não poderia deixar de lembrar de Santo Agostinho , subjetivo e filosófico mas base para psicológico. Os tempos são três: presente das coisas passadas (memória – sentimentos e o que carregamos no consciente e inconsciente e afeta nossos comportamentos e decisões), presente das coisas futuras (sonhos e planos para ano novo) e presente das coisas presentes(quase efêmero pois em poucos minutos fica no passado).

Então , no final deste ano , reforcei minhas convicções que aqui compartilho com quem conseguiu chegar ao fim deste texto :

O Cronos sim nos aprisiona e por muitas questões sociais não podemos nos livrar de todo , logo vamos conviver com ele de forma leve , a mais leve possível e menos estressante possível e com o uso do tempo do eu , com meditação e contemplação ( mesmo caminhando no parque !) . Neste estado, nos sentimos íntegros e equânimes, proativos em lugar de reativos, e confiantes ao invés de hesitantes ou apreensivos. Quanto mais praticamos exercícios desta natureza, mais nos tornamos aptos a estruturar o tempo e viver na sincronicidade. ( 4a conceito do tempo na antroposofia) .

Que todos saibamos fazer o nosso tempo em 2022 e sempre um tempo oportuno ! Kairós . No meu caso também , e te convido , Em sincronia com a vontade de Deus que também por definição é Amor ! Ágape! porque a melhor definição do amor perfeito de Deus , o Senhor do Kairós está em I Cor 13 onde Paulo escreveu e te convido a ler no tempo oportuno , porque a essência eterna Aión se expressa : ” Três coisas ,na verdade , permanecerão : a fé , a esperança e o amor , e a maior delas é o amor. “

A fé e a esperança nos movem para o futuro sempre e votos de Feliz Ano Novo com renovação da Fé por dias melhores e esperança neste porvir não faltam .

O amor , ágape , é o que pode de fato promover na sociedade a concretização do porvir esperado com fé e este Amor é eterno é a essência do Deus e é eterno, logo, Amor é Kairós e está no Aión !

Feliz Ano Novo e assim seja ! abraços

Marcos C. Ribeiro

Ref : Oração ao Tempo – Caetano Veloso

Oriente – Gilberto Gil

O Tempo – Carlos Drumond de Andrade

O tempo e as Jabuticabas – Ruben Alves

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30/12/2021 em Filosofia, Geral

 

Tags: ,

Retomando os posts neste Natal !

Neste Natal o que fiquei pensando insistentemente foi no que está registrado em Mt 1:23 e verdadeiro sentido de Emanuel ( Emmanuel em latim) que quer dizer Deus Conosco.
Isso porque o sentido do Natal se perde em meio a muitas distrações, das mídias, e impactado por narrativas de momento, que colocam reflexões importantes por vezes em planos menores e nos fazem esquecer que a promessa foi cumprida , a concepção milagrosa de Maria foi,segundo Lc 1:34-35, forte menção a ação do Espírito Santo de Deus, em clara indução do Pai, enviando seu Espírito e concebendo o Filho , formando a Trindade que hoje nos supre pelo Espírito Santo que habita em nós e entre nós, até o final dos tempos e que se cumpra o anseio de Maranata ( expressão aramaica – Vem Jesus !) .
Assim seja com todos vocês e suas famílias bem como a minha família , agora , 2022 e nos anos que o Senhor nos reserva ! Emanuel sempre !
Abraços e beijos fraternos

PS: e que eu não pare neste post desta feita ! abraços de novo

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24/12/2021 em Geral

 

Tags: , ,

Retorno em tempo de aniversário

Escolhi este mês para retornar a atividade de meu Blog que há tempos estava em follow up com tantos temas pendentes . Lembro que o nome de Notas Livres é isso mesmo . Espaço para notas livres. Exercício de livre pensar , livre expressão , liberdade que me é cara ainda que sob risco atualmente !

Mês muito especial . No inconsciente coletivo das lendas brasileiras , mês do cachorro louco ! Na política mês do retorno do recesso do congresso e judiciário , férias a meu ver imerecida !Muitas novidades e movimentos e esta semana e mês prometem !

Parece que a maior parte das Igrejas Presbiterianas foram fundadas em agosto e descobri recente que dia 01 de agosto seria dia do presbítero .

Por outro lado muitos e muitos amigos aniversariantes , que espero cumprimentar a todos , mas desde já menciono com amor e atenção desejando à todos, amigos , primos e primas, sempre saúde e muitos anos de vida. Em especial minhas duas idosas queridas , minha mãe Ignez e minha mãe Cida ! Além do meu próprio “genetlíaco” é claro !

Abraços e como sempre um agosto , agosto , e marcante ! rsrs

A retomada é sintética mas sincera. mas voltarei em breve !

 
Deixe um comentário

Publicado por em 05/08/2021 em Geral

 

Tags:

O modelo de Gestão Anglo-saxônico pragmático seus pontos positivos e negativos.

Comecei este post em 2012 e por alguma razão não encontrei o rascunho mas somente o que postei no LinkedIn em 27 de novembro de 2015 . Por isso resgatei o post do LinkedIn para depois seguir com mais reflexões sobre os modelos de gestão e como a gestão de pessoas vive e sofre neste meio complexo e estressante.

Este é o nome que encontrei como o mais apropriado para denominar o modelo de gestão de pessoas que ainda impera na maioria das empresas no ocidente americano e como sempre bastante copiado aqui no Brasil.
Me surpreendeu o caderno especial do Jornal O Valor em agosto de 2013,  dedicando o espaço grande e significativo para este tema. O tema já voltou varias vezes desde então , e no mesmo tom !

O modelo consiste basicamente em um grupo de três mandamentos clássicos : “Make your numbers” ; “No Escuses”;” No Surprises” !  Sua grande motivação é o sistema financeiro global puxando os valores de ações em Bolsas de valores para resultados crescentes a cada trimestre e estabilidade de resultados a despeito de variáveis e dinâmicas de ambientes externos à empresa e mesmo aos negócios ! Acaba-se caindo no resultado financeiro a qualquer custo e por qualquer meio seja para meritocracias exageradas , seja para mera sobrevivência do executivo desde o nível “C” até o auxiliar de produção !
O modelo Europeu tem suas diferenças mas nem tanto. O modelo Francês carrega um viés socializante que amarra o país com seus encargos e suas regras que fazem o impasse da dedicação e comprometimento versus a quase estabilidade garantida pela legislação . A Espanha é terrível mas hoje carrega novamente níveis de desemprego do século passado quando ainda não estava inserida na comunidade.
O Brasil viveu até 2013 o pleno emprego teórico e apagão de mão de obra que muitos ainda tentam negar , seja pela taxa de desemprego seja pela falta de qualificação decrescente e anacrônica. Hoje não podemos mais dizer que existe o pleno emprego, mas é certo que os melhores colaboradores de cada empresa permanece trabalhando e a oferta maior não implica em melhoria de qualidade de pessoas no que tange a competências, experiências e habilidades.
A visão de processo BPMs da vida etc… implica em um bom equilíbrio entre materiais ( informação no caso é material na área de serviços ) , equipamentos ( aqui a qualidade , capabilidade , produtividade intrínseca e fundamentalmente a manutenção da capacidade e da capabilidade sempre negligenciada ! ) e por fim o Ser Humano . As pessoas ! Talentos que queremos encontrar, atrair e depois reter . Talentos no sentido de um nome melhor que recurso ou capital. Talento como seres humanos normais e dentro da normalidade. Não precisa ser ponto fora da curva.
Bem , este é o primeiro post de uma série que pretendo aprofundar .

Bom proveito !
Marcos

PS: este resgate tem a motivação da triste notícia da autofalência da RRDonnelley no Brasil esta semana e com o trato aos seus colaboradores infelizmente confirmando o modelo mais uma vez.

 
1 comentário

Publicado por em 05/04/2019 em Administração, Contexto, Geral

 

Tags: , ,