RSS

Arquivo do autor:Marcos C. Ribeiro

Sobre Marcos C. Ribeiro

Para justificar porque Notas Livres : Engenheiro Mecânico , Economista , Especialista em Marketing B2B e executivo professor da EMI , Protestante Histórico ativo , segundo um amigo Jean Bartoli filósofo prático, professor da EBD da IPBut , frase inspiradora do Millor que está nos tags : Livre pensar é só Pensar !!!

16 de agosto – Dia do Filósofo

Eu não sabia mas hoje , via CBN , soube que 16 de agosto se comemora o dia do filósofo. O entrevistado foi ninguém menos do que Mario Sergio Cortella . Ele mesmo não sabia porque escolheram este dia para homenagear o filósofo. Segundo Cortella a semana da filosofia  instituída pela Unesco seria a 2a semana de novembro. Mas esta data então me fez pensar, junto com a entrevista do Cortella , sobre o tema que tanto me encanta há muitos anos .

Filo = amigo ; Sofia = conhecimento ! Instituído o nome por Sócrates ,na Grécia antiga , ser amigo do conhecimento é realmente algo que me agrada.

Houve há muitos anos uma iniciativa primeira , de duas , na Escola de Marketing Industrial , um curso para casais de amigos da EMI , com o tema Aprendendo a Filosofar . Os nossos mestres foram o saudoso amigo Arthur Hipólito de Moura e o amigo de muitos papos filosóficos , até hoje , Jean Bartoli . Foram muitos sábados inteiros imersos no universo da filosofia. Já gostava do tema mas depois disso nunca mais parei !

O graduado em Filosofia pode ser um professor , bacharel em filosofia . Mas para ser filósofo não precisa ser professor de filosofia . Segundo o próprio Cortella quem se dedica a pensar a realidade e os contextos e nossa própria existência , de forma regular , é um filósofo! Pois bem , hoje também é meu dia ! Sou filósofo há mais de 15 anos por opção consciente e pessoal e em parte , alem de muito boas conversas com muita gente, deixo um pouco deste exercício de pensar a existência humana , nossa existência na nossa realidade ( se é que existe uma unica realidade , não é ?) , nos posts do Notas Livres ( por isso também se chama Notas Livres) , nas provocação do Face Book e de forma mais reservada ao âmbito profissional , também no LinkedIn.

Claro que depois de Antonio Damásio decretar o erro de Decartes ( penso , logo existo ficou limitado e incluiu o sinto , logo existo) , e Goleman identificar a inteligencia emocional , creio que filosofar hoje abrange certamente um forte vínculo com o racional mas com espaço crescente para as emoções que nos levam a entender os cenários , contextos e deles entender onde , como e porque existimos. Acontece que nesta forma de considerar a integralidade do ser , integralidade do cérebro humano e nós como seres humanos integrais , portanto filosofando de forma integral temos agora o terceiro elemento , latente  mas por muitos anos dormente : Danah Zohar e Ian Marshall nos trazem a a Espiritualidade ( não misture com religiosidade por favor ) com a Inteligencia Espiritual .

Entendo que desde o terceiro elemento ter chegado ao meu conhecimento o exercício de filosofar ficou ainda mais emocionante e arrebatador , agora como ser humano completo e integral : corpo , mente e espirito e com cérebro racional , emocional e espiritual .

Bem , para comemorar o dia de hoje fico por aqui mas deixo a provocação de alimentar o gosto pelo conhecimento , buscando o desafiador entendimento de nossa existência e nossa possível integração alem do chão que pisamos neste significativo , mas insignificante planeta !

Feliz dia do Filósofo !

 

Abraços

 
3 Comentários

Publicado por em 16/08/2018 em Filosofia

 

Tags: ,

A ARCA segue trabalhando no tema credibilidade no sistema eletrônico das eleições – Reunião de 16 de março

Seguimos nas discussões e descobertas na reunião do ARCA ( Grupo de Competitividade), nas últimas semanas
Continuamos a pesquisar sobre as urnas eletrônicas e as próximas eleições:
Procuramos pessoas que participaram dos testes de segurança das urnas eletrônicas e totalização dos votos
Os testes feitos sob condições restritivas impostas pelo TSE, mas não justificáveis tecnicamente, revelaram
fragilidades, vulnerabilidades e inconsistências

 

Como parte das sugestões encaminhadas pelos analistas ao TSE para melhoria da segurança, confiabilidade,
legitimidade e representatividade dos resultados do sistema, foi sugerida a adoção de sistema complementar de
impressão de votos, acoplado às urnas, que permita a recontagem dos resultados de cada urna, sem identificar o
eleitor e especificado como fazê-lo, em conformidade com medidas similares adotadas com êxito em outros países.
Em 29 de setembro de 2015 o Congresso Brasileiro, reconhecendo a gravidade do problema, aprovou a Lei 13.165
impondo a obrigatoriedade e universalidade de registro impresso dos votos
Em 5 de fevereiro de 2018 a PGR entrou com pedido de ADI 5889 no STF questionando a constitucionalidade da
Lei
Entendemos que o pedido de ADI não tem efeito suspensivo e enquanto não for julgado, não há motivos ou
justificativas para o não cumprimento da Lei.
Assim, TODAS as urnas devem, para cumprir a Lei vigente, ter dispositivos para impressão dos votos sem
identificar o eleitor.
De acordo com os pronunciamentos do TSE há recursos financeiros suficientes para a adoção do voto impresso
nas próximas eleições.
De acordo com os técnicos consultados, há tempo hábil e suficiente para a adaptação das urnas, incluindo o
dispositivo de impressão do voto sem identificação do eleitor.
O que motiva as dificuldades criadas para a aplicação da Lei que dará mais legitimidade e transparência processo
eleitoral?
No próximo dia 25 de março, 23 movimentos nacionais da sociedade civil organizada promoverão uma
manifestação pública cobrando a aplicação plena da Lei que determina a obrigatoriedade de uso exclusivo da
totalidade de urnas com dispositivos de registro impresso dos votos sem identificação do eleitor.
Em São Paulo, a manifestação ocorrerá às 14hs na Avenida Paulista.
O que você acha disso?

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16/03/2018 em Contexto, Geral

 

Tags: ,

Arca segue trabalhando no Tema Credibilidade no sistema eletrônico das eleições.

Seguimos nas discussões e descobertas na reunião do ARCA ( Grupo de Competitividade)  , conforme publiquei na semana passada .  Existe solução técnica comprovada no mercado para melhor segurança e consequente credibilidade e representatividade do nosso voto desde as urnas com solução de voto impresso . Chama-se de 3a geração de urnas e já está aprovada nas ultimas eleições argentinas. Existe a obrigatoriedade do voto impresso na urna ( não na mão do votante mas em impressão para conferência) em lei aprovada no congresso desde 2015 e que está de forma suspeita sob judicie de uma ADIN recente da PGR . Você sabia ? Nossa posição : cumpra-se a lei e com tecnologia adequada e existente para validade das eleições presidenciais já de 2018 e não contestação de quem quer que seja o eleito!  Você concorda ?

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/03/2018 em Contexto, Geral

 

Tags:

ARCA – Um núcleo de competitividade – Uma Tese para Eleições 2018

Existe este núcleo de nome ARCA , que discute a competitividade do Brasil( ou a perda quase irreversível dela nos últimos anos) , no âmbito de país , segmentos da economia e das empresas sejam de industria , serviços ou agronegócio, e eu tenho a honra de fazer parte dele.

Em breve vou compartilhar mais discussões sobre isso , mas hoje , nossa reunião, que ocorre sempre sob o guarda chuva do Instituto de Engenharia em São Paulo , desenvolveu uma tese que é oportuna, dada a vindoura eleição de 2018 para presidente , governadores , congresso e assembleias estaduais. Queremos repercutir esta tese .

Tese sobre o encaminhamento da apuração do resultado das eleições:
1. O histórico do desempenho da empresa venezuelana contratada para apurar o resultado das eleições levanta
suspeitas de sua credibilidade e idoneidade e a representatividade do resultado consolidado;
2. O tempo até a eleição é insuficiente para substituir a empresa;
3. A análise de consolidação da credibilidade do sistema deve ser dividida entre a empresa e o processo, buscando
reduzir as vulnerabilidades inerentes;
4. Os resultados dos testes de segurança feitos em 2017 não cobrem os aspectos mencionados acima, como um
conjunto único e integrado;
5. Há tempo suficiente para implantar um sistema de auditoria de sistemas, independe e suficientemente amplo e
redundante que garanta a efetiva representatividade do resultado;
6. A confiabilidade depende da auditabilidade a qualquer instante;

O que acha ?

Marcos C Ribeiro

 
2 Comentários

Publicado por em 02/03/2018 em Contexto, Geral

 

Tags: , ,